Coisas da Cath
16
maio
2016
DIP DYE: A TENDÊNCIA QUE PODE RENOVAR SEUS MÓVEIS
Por Ana Catarina Léda

Lembram daquela tendência de pintar roupas em tons degradê para dar um up no visual? Bem, uma técnica bem parecida pode ser usada também na decoração!  O chamado Dip Dye nada mais é do que móveis pintados pela metade com um toque de charme e muita criatividade. Muitas vezes encontramos ambientes sem vida, mas que necessitam de pequenos ajustes para finalmente ficarem do jeitinho que a gente sempre quis. Uma forma de fazer isso é adicionar um pouco de cor na decoração e quem sabe pintar alguns móveis de uma maneira bem diferente?

A onda de pintar eles por completo já é muito clichê, o bacana da vez é escolher que local você quer pintar, colocar uma fita crepe para isolar o restante e pintar com tinta especial para o móvel ou até spray. Algo que qualquer um pode fazer em casa para salvar aquele velho móvel esquecido! Alguns pintam só o pé de cadeiras, outros pintam uma faixa no meio do móvel e deixam o restante ao natural… É só colocar a sua imaginação para fluir!

Abaixo eu selecionei algumas imagens para inspirar aqueles que já se imaginam apostando nessa tendência o quanto antes ♥

080706040302

  • Muito lindo, né cats? O meu preferido é quando se coloca um toque de dourado. Fica um charme!
0
Ana Catarina Léda

10
maio
2016
5 DICAS INFALÍVEIS PARA ESTUDANTES DE ARQUITETURA
Por Ana Catarina Léda

Sabe aquele velho dito popular “A gente sempre sai cru da faculdade”? Bem, infelizmente, é mais ou menos isso que acontece com a maioria dos estudantes quando se lançam no mercado de trabalho depois da formatura. Eles vêem que boa parte do que aprenderam não foi necessário ou que o mercado não funciona exatamente como ensinaram na faculdade. Eu mesma me senti um pouco perdida no começo e não sabia por onde começar. Como a minha vontade sempre foi abrir o meu próprio escritório, eu tive que me resolver sozinha e lidar cara a cara com cada cliente. Ainda bem que tenho o meu sócio pra dividir toda essa demanda!

Pensando nisso eu montei abaixo um guia com 5 dicas infalíveis – pelo menos pra mim! – que se alguém tivesse me dito láa na época da faculdade eu provavelmente não teria teria errado tanto no meio do caminho pra finalmente tentar acertar agora! haha Olhem só…

DICAS ESTUDANTES ARQUITETURA

1. Se dedique fora da faculdade

É clichê falar isso? MUITO! Mas sabe que é a mais pura verdade? Acredito que essa dica serve pra todos os cursos e Arquitetura não é diferente. Se você se acostuma a estudar só o que os professores dão em sala de aula provavelmente será mais um no mercado. Sem contar que alguns professores – claro que não são todos! – não ensinam tudo que sabem, porque têm medo da concorrência do aluno no futuro ou simplesmente porque não querem mostrar todos os macetes da profissão. Sei que é muito polêmico falar isso, mas digam aí se não é assim que acontece! Então procure cursos paralelos, se dedique muito sozinho nos estudos e seja curioso. A gente nunca sabe tudo e mesmo depois de formado o estudo é diário no escritório.

2. Faça estágio em diferentes áreas

O curso de Arquitetura & Urbanismo tem uma infinidade de áreas dentro. A minha dica pra você descobrir qual área tem mais aptidão é estagiar em diversos campos diferentes: no Urbanismo, Arquitetura Comercial, Residencial, em um escritório, construtora, com design de interiores e por aí vai. Só assim você vai saber o que mais te deixa feliz e, consequentemente, o que você faz de melhor. E mesmo que você tenha uma ideia fixa na sua cabeça do tipo: “Por que eu vou estagiar na área de Design de Interiores se eu tenho certeza que eu não gosto?“, entenda que tudo na prática é diferente. A gente recebe a teoria na faculdade, mas só o dia à dia de um escritório pra saber exatamente como o trabalho é de fato. Se liberte dos preconceitos! O que não vale é se formar pra daí descobrir a sua aptidão… Tempo é dinheiro, né cats? E a gente aqui não pode desperdiçar! hahaha

3. Comece a monografia um período antes da entrega

É clichê de novo? É! Mas meu-deus-do-céu, me prometam que vão seguir essa dica porque monografias de Arquitetura e Urbanismo são extremamente trabalhosas e todo tempo do mundo é precioso! Um período antes da entrega já vá pensando no seu tema, converse com o seu orientador, veja se vocês entram em sintonia, se ele vai superar as suas expectativas – isso é muito importante! – e descubra se o seu tema tem material suficiente disponível para pesquisa. Como muitos escolhem fazer projeto, rola sempre uma parte escrita mais aquele velho trabalho braçal de Autocad e 3D, então não vale fazer nada às pressas. O ideal é ter tempo suficiente pra mostrar o seu melhor e arrasar na banca!

4. Se acostume com a ideia de fazer trabalhos na madrugada

Quando eu era estudante eu vivia falando: “Quando eu for arquitetura eu NUNCA vou virar noite fazendo trabalho”, e quer saber? Se você precisar você vai SIM! Assim como na faculdade, arquitetos também trabalham diretamente com prazos a serem cumpridos e se de alguma maneira o processo atrasar no meio do caminho, o jeito é virar a noite e terminar o que foi combinado. O fato é que nós trabalhamos dependentes da criatividade e nem sempre ela vem quando a gente precisa, né? Se vocês foram perfeccionistas que nem a gente do Moca Arquitetura então, devem passar horas e horas revisando um projeto que já foi revisto inúmeras vezes… (Quem nunca?) O ideal mesmo é, assim que receber a demanda, seja do professor ou cliente, montar um cronograma interno de prazos de entrega pessoais antes do estipulado com eles, pra daí você ter tempo de fazer todas as modificações necessárias. Bem, na teoria isso é lindo, mas vai explicar isso pra criatividade de um arquiteto… hahaha

5. Participe de concurso para estudantes

Essa é uma dica que eu gostaria de ter recebido na época da Fau porque eu não participei de nenhum concurso quando estudante e me arrependo um monte. São nos concursos que você tem toda a liberdade de criar sem nenhum professor ou cliente moldar a sua ideia e ainda tem a oportunidade de mostrar todo o seu estilo pessoal. Meu sócio participou de um quando éramos estudantes e ele com a equipe levaram menção honrosa em um concurso do CBCA. Eles foram receber o prêmio fora e contam essa experiência até hoje! Além de valer o aprendizado e te desafiar ao seu melhor, caso você ganhe um concurso, isso ainda eleva o seu currículo e ainda divulga o seu trabalho em vários meios de comunicação. Não é massa? Nesse site aqui e aqui você pode ficar de olho nos concursos que estão acontecendo no momento. Neles uma série de concursos pra arquitetos também, então #fikdik :)

  • Acho que eu consegui resumir tudo, cats! Espero que eu tenha ajudado vocês de alguma forma. Bora aproveitar os comentários porque esses assunto rende muito pano pra manga! kkk Arquitetos, vamos compartilhar as experiências de vocês aqui também! Quero saber!
5
Ana Catarina Léda

5
maio
2016
DÚVIDAS SOBRE O PISO VINÍLICO: COMO INSTALAR, CUIDAR E AMAR!
Por Ana Catarina Léda

PISO VINILICO 01

Você sempre sonhou em ter um piso amadeirado mas não suporta a manutenção que eles exigem e nem o “toque toque” que faz quando você anda de salto? Bem, uma maneira prática – e rápida! – de ter praticamente o mesmo efeito é apostar nos pisos vinílicos. Eles nada mais são do que um piso laminado feito de PVC com minerais e podem vir em placas, réguas ou mantas, depende muito do fabricante. E se você procura praticidade pra obra do seu cliente ou pra sua própria obra, a instalação desse tipo de piso é super limpa e rápida, mas pode variar de acordo com o tipo de acabamento de cada modelo.

Por exemplo, é muito comum encontrarmos no mercado dois tipo de pisos vinílicos: o clicado e o colado. Eles são bem diferentes quanto a instalação, só que em ambos o contrapiso deve estar nivelado e bem limpo pra receber o piso vinílico por cima! Olhem só:

Piso vinílico clicado

PISO VINILICO 02

O piso clicado vem com esses encaixes na lateral das réguas para encaixarmos uma peça na outra – no estilo “macho-fêmea”- fazendo algo como uma “montagem de lego”, sabem? Pra que as peças não soltem é importante que tenha um rodapé na parede pra fazer a amarração. Algumas marcas já disponibilizam rodapés no mesmo acabamento do piso! #fikdik

Piso vinílico colado

PISO VINILICO 04

Já a instalação do colado é feita através de uma cola ou adesivo – alguns fabricantes já reproduzem as peças com colas adesivas na parte inferior, e só tirar a capa protetora e colar diretamente no contrapiso – e não necessita de rodapé para fazer a amarração das peças. Se a aplicação for feita sobre o contrapiso, deve-se fazer uma mistura de cimento + cola PVA para nivelar, se você for colar em cima de uma cerâmica ou porcelanato que já existe no ambiente, o ideal é também colocar um primer para melhorar a aderência do piso existente ao vinílico.

Mas lembrando que é ideal contratarmos alguém especializado no assunto pra fazer a instalação! Os pisos vinílicos exigem uma técnica diferente de instalação, e nem todos sabem executar. Fiquem atentos! 

Pode X Não Pode

PISO VINILICO 03

Como eu sei que os pisos vinílicos geram muuuuitas dúvidas em vocês, tirei foto aqui de um catálogo massa que temos no escritório que responde várias perguntas que eu tenho certeza que vocês fazem. Uma delas é sobre a umidade: eles são resistentes à água, pode fazer a limpeza com pano úmido e tudo, mas não vale encharcar, né? kkk Por isso eles não muito indicados pra áreas como banheiros e varandas. Existem alguns arquitetos que especificam os vinílicos pra cozinhas, mas eu acredito que só se for daquelas cozinhas não muito usadas, sabem? Caso contrário pode danificar sim com o tempo!

casa-cor-são-paulo-tarkett

(Imagem via)

Ah, e não só de acabamentos amadeirados vivem os vinílicos, nesse exemplo acima temos um modelo estilo cimento queimado aplicado em placas. Não ficou lindo? ♥ Eu particularmente adoro o efeito e a praticidade desses pisos e especificamos um monte nos projetos aqui do escritório.

Qualquer dúvida deixem aqui nos comentários abaixo que vamos conversando, cats! :)

3
Ana Catarina Léda

3
maio
2016
THE BLOG IS BACK!
Por Ana Catarina Léda

eu-voltei-e-foi-pra-ficar

Depois de um inverno tenebroso ( lê-se mudanças e uma enorme crise criativa ), eu resolvi voltar com o blog! Foram 5 anos escrevendo direto e chega uma fase na nossa vida em que precisamos parar pra saber se é aquilo mesmo que queremos, sabe? Não vou dizer que me desapeguei total nesse tempo em que estive fora – porque, bem, eu estaria mentindo completamente – mas não sentia mais aquele prazer em escrever quanto quando eu tinha lá meus 18 anos e fiz o meu primeiro post aqui no Coisas da Cath.

A verdade é que todos nós passamos por mudanças e eu nesse meio tempo fiz monografia, me formei, virei arquiteta, abri uma empresa, estou reformando um escritório e Deus sabe lá mais um montão de coisa que veio junto. Era muita mudança pra uma cabeça só! E vocês bem sabem, eu não sei fazer nada por fazer…

Talvez seja por isso que eu fiquei afastada 1 ano daqui, nunca quis – e provavelmente nunca vou querer – fazer coisas que não me completam ou não são o meu melhor. Sempre tive muito cuidado com o conteúdo que eu compartilhava com vocês, porque é ele que fideliza novos cats e faz os antigos sempre voltarem. Um conteúdo bem feito é a alma de um blog! Confesso que Moda já não me preenchia mais tanto e eu me sentia um pouco pressionada a sempre escrever sobre isso, afinal, foram 5 anos e é muito difícil desvincular de uma pauta que vocês já estavam tão familiarizados. Então, depois de muito pensar, eu resolvi começar do zero, mudar a logomarca, mudar as cores, fontes e, incrivelmente, mudar até o tema.

Isso não quer dizer que eu não vou mais falar sobre Moda, claro, mas o nosso foco maior agora será o meu dia à dia como um todo. E adivinhem o que se passa diariamente na vida de uma arquiteta? Acertou em cheio quem disse decoração e assuntos relacionados. Eu estou com um monte de dicas aqui fresquinhas pra compartilhar com vocês e minha cabeça já pulsa de tantas ideias!

Ainda bem que o nome do blog é “Coisas da Cath”, porque conforme eu vou amadurecendo, todas as coisas daqui vão mudando junto. E vocês vão comigo, claro! ♥

Com carinho por estar de volta,

Cath

8
Ana Catarina Léda

26
abril
2016
O APARTAMENTO DA LAUREN CONRAD
Por Ana Catarina Léda

lauren 1

O casamento da Lauren Conrad aconteceu final de semana passado e mesmo eu esperando um tempão pra me deslumbrar com uma decoração fofinha and vestido vintage poder, o que aconteceu na verdade foi uma festa meio morninha no quesito “fashionista”, digamos assim… – inclusive concordo em gênero, número e grau com o post da Thereza Chamas, do Fashionismo, sobre o evento – Então, se na festa de casamento a gente não encontrou muito, na casa do casal o resultado foi outro: tudo absurdamente impecável e com aquele toque princesa da Lauren que todas nós conhecemos! O apartamento em questão é uma cobertuda em Beverly Hills ~supiros~ e a decoração contou com elementos ternos contrastando com outros mais chamativos.

lauren 4 lauren 2lauren5

E que fotos lindas, hein? Tenho uma quedinha por laranja e amarelo pontuais na decoração e a Lauren usou muito bem das duas cores na sua sala e home office! Além disso o apartamento é repleto de flores pra todos os lados, o que deixa os ambientes ainda mais aconchegantes.

lauren3

Na parte íntima ela obtou por um banheiro clássico com objetos em tons branco – por sinal o cômodo preferido dela na casa – e o closet sem muita extravagância e com muita funcionalidade com portas de vidro pra ajudar a reconhecer as peças na hora de se vestir! Não é uma graça?

  • E vocês, cats, gostaram do ap da Lauren? Quero pra mim! ♥ Dá pra ver um vídeo completo no site do InStyle com a Lauren comentado cada ambiente!
1
Ana Catarina Léda

Coloque seu e-mail e receba as novidades!